MENU

760

Mules – tendência outono inverno 2017

Sapatos

maio 23, 2017

Se vocês ainda não andaram olhando as vitrines das lojas de calçados, é um passeio que eu recomendo. Está de encher os olhos a quantidade de sapatos lindos espalhados por aí.

São os pezinhos ganhando destaque com todo tipo de calçado:  tênis com pedraria, oxfords metálicos craquelados, flatforms com gliter, metálicos, com salto colorido, mocassins e sandálias de veludo, sapatos de tecido bordado, botas de cano médio de verniz, mules forradas de pelos.

Parece até que a querida e clássica sapatilha perdeu lugar e virou sapato desatualizado.

O tema do post de hoje são as mules. Elas apareceram em todos os lugares: semanas de moda, nos pés das influenciadoras digitais, fashionistas e inundaram as vitrines das lojas de calçados mais antenadas.

Só para a gente saber do que se trata, as mules, por definição, são aqueles calçados sem calcanhar, tradicionalmente fechados na parte da frente, com ponta fina ou arredondada com ou sem salto. Ah, vocês sabiam que as primeiras mules aparecem no século XVI e que no século XX eram calçados associados à prostitutas? Marilyn Monroe quebrou esta reputação nos anos 50 e ajudou a popularizar o calçado.

Ela volta à moda toda repaginada com versões metalizadas, bordadas, com pedraria, veludo, nobuk, estampadas. Enfim, tem para todos os gostos.

Image result for designer mules

Related image

Image result for prada mules

Image result for gucci mules

À principio pode causar estranheza (como tudo que é novo) e aí de tanto a gente ver, o olho se acostuma e começamos a achar legal.

E agora, como a gente faz para adaptar o que a gente vê nas vitrines, nas passarelas e nas revistas para a nossa realidade?

A primeira impressão que a gente tem quando vê é que ela vai sair do pé. A sensação logo que a gente prova também é esta, mas quando a gente caminha, nota que era só impressão mesmo.

Como a mule é um calçado fechado na frente, outra sensação é a de achatamento. O bico fino compensa um pouco porque dá a impressão de alongamento. Um contrapõe o outro.

É legal usar com calças skinny ou cropped. Nunca com flare ou calças bootcut (a não ser a que tem salto, como a dourada da foto de capa do post).

E claro, com vestidos ( eu já vesti com curto, midi e longo) shorts, bermuda de alfaiataria.  É um calçado bem versátil e tem de todos os preços viu!?

Eu adotei porque me atende super bem neste momento da minha vida com a maternidade. Nina está com 4 meses e meio e eu só uso salto muito de vez em quando.

O legal é que com a mule a gente entende que não precisa usar salto para se sentir elegante, poderosa, sexy, adequada.

Dá para a gente sentir assim quando é honesta conosco, quando reconhecemos o nosso estilo e o vestimos com propriedade, com segurança.

Ó, chega em frente a um espelho, faz uma pose de poder e se admire. Amor próprio também vem com treino.

muledourada

muledourada1

a mule está escondidinha aqui mas é a mesma da foto acima, viu?

muledourada2

muleonça

esta mule de onça e a metálica bronze que vem logo abaixo são mais fechadas e carregam um pouco mais o look, dando um ar mais dramático. Eu gosto de contrapor com peças bem femininas ou de jogar outra peça masculina como a camisa que usei neste que, aliás, é do meu marido.

muleonça1

muleouro

aqui eu joguei a mule mais pesadona com uma camisa de babados, super feminina.

muleveludo

a mule de veludo dá um ar sofisticado

muleperola

esta mule deixa qualquer look mais feminino e mais romântico. A cor, o veludo e as pérolas são responsáveis por este impacto.

———————————————-

Outros posts sobre calçados:

Use rasteira no trabalho

Com que calçado posso usar meia-calça?

Como se aquecer no frio

Sapatos, como guardar?

Quando um sapato é uma boa escolha?

 

Outros posts que você pode gostar:

Como aumentar o volume da silhueta

Guarda-roupa capsula

Como usar roupas elegantes e confortáveis

 

————————-

Tem um canal de videos no youtube também, corre lá:

Sem Espartilhos

 

 

Read article

822

Guarda-roupa na amamentação – post 3 da série

Depoimentos

abril 12, 2017

 

Eu já contei para vocês no post anterior que um dos meus maiores medos era o parto né?

Eu tentava imaginar como seriam as contrações, as dores, quanto tempo levaria para a Nina nascer. Acabei não passando por nada disso porque ela veio prematura e fizemos uma cesárea de emergência.

A amamentação me parecia algo mais distante sabe, com o qual eu teria que lidar depois.

Mas lendo a respeito e conversando com amigas, me dei conta de que amamentar seria muito mais desafiador do que parir.

Fui buscar informações com uma enfermeira especialista no assunto e entendi que:

– a gente precisa preparar o peito, deixar ele meio calejado, para evitar que se fira durante a amamentação; esfregar a aureola e o mamilo com uma escova de dentes macia e tomar sol estão entre as dicas;

– eu achava que tinha bico e descobri que o meu era pequeno. Precisava deixa-lo maior para facilitar a pega para a Nina; usei uma concha para formar um bico maior;

concha-para-preparacao-de-mamilo

– aprendi que tinha que usar sutiãs que deixassem o peito bem para cima para que a produção de leite não fosse interrompida;

– para a amamentação funcionar, precisa haver um trabalho em dupla: mãe + bebê; é um exercício e tanto para o recém-nascido conseguir mamar. Então, se ele for preguiçoso, vai ser mais trabalhoso;

– além disso tem a pega correta para que o bebê sugue bem, não machuque o seio;

– tem a ordenha de leite para o peito não empedrar, o que é bastante doloroso e pode causar mastite (inflamação das glândulas mamarias).

Mas porque eu estou dizendo tudo isso, se o tema da postagem era guarda-roupa e amamentação?

Porque já é um processo complexo e cheio de desafios né? O guarda-roupa não pode e nem precisa ser um obstáculo e causa de frustração neste momento.

Quantas de vocês param para pensar no guarda-roupa pós-parto?

Normalmente, a gente dedica tempo ao enxoval, ao quarto, ao chá de bebê, a roupa da maternidade e esquece completamente do que precisamos ter para a fase seguinte e que vai durar meses. Pelo menos comigo foi assim. Não lembrei de pensar no que usaria durante o período em que a amamentaria a Nina.

Então, toda vez que abria o guarda-roupa ficava perdida, tentando pensar no que poderia vestir. E com um bebê em casa, a gente precisa de agilidade e praticidade porque a dedicação ao bebê é quase que em tempo integral.

E aí fui fazer um novo inventário das peças que eu tenho e que serviriam para amamentar. Descobri algumas possibilidades e vou compartilhar aqui com vocês. Os critérios em que me baseei também são bem importantes. Vou começar por eles. É importante lembra que a Nina nasceu em janeiro, então as roupas são todas bem frescas, de verão mesmo. No inverno, deve ficar um pouco mais complicado porque as roupas são mais fechadas. Aí, tudo que tiver abertura na frente facilita muito.

Conforto: para a mãe e o bebê. Então, a escolha do tecido também é importante. Prefira os mais molinhos, que não piniquem, ou aqueçam demais.

Praticidade: na amamentação significa que a blusa ou vestido tem que ser de fácil acesso ao peito. Pode ser abrindo, levantando, abaixando, mas tem que ser sem complicação. De elástico, de botão, colchete.

Com um pouco mais de 3 meses de experiência no assunto, concluí que as roupas mais confortáveis e práticas para esta maratona são, de fato, os pijamas e as camisolas de amamentação. O meu favorito é este de malha. Ele tem três peças,  regata, a calça e um casaquinho. É bem elegante para a maternidade e para receber visitas. A alça abre na frente, o que facilita demais na hora de amamentar. Comprei na Any Any.

amamentação8

   pijama completo

As camisolas e sutiãs de amamentação encontrei na Loungerie. Achei bem bonitos, além de práticos. A camisolas em mim ficaram na altura do joelho.Eu comprei um de cada cor. São 3. Usamos muito e sujamos muito também porque o bebê gorfa, o leite vaza. Recomendo o robe também para ficar mais elegante.

Captura de Tela 2017-03-20 às 17.36.28

Captura de Tela 2017-03-20 às 17.36.59

Captura de Tela 2017-03-20 às 17.36.49

Mas não dá para usar pijama o dia todo né, então, vou mostrar aqui as escolhas que fiz e que, apesar de darem um pouco mais de trabalho, funcionam e restabeleceram o meu estilo pré-gravidez.  A maioria são vestidos. Por ser uma peça só, são bem práticos.

Espero que ajude vocês também.

1. O decote baixo, o tecido molinho e as alças facilitam o por e tirar típicos da amamentação.

amamentação 7

amamentacao1

amamentaçao11

amamentaçao10

amamentacao9

2. Abertura frontal: Os dois vestidos e a blusa abaixo tem colchetes na frente, então uso com sutiã tomara-que-caia e fica bem fácil.

amamentaçao2

amamentacao3

amamentacao13

amamentacao6

este além de ter o decote V, é amarrado na frente. Eu uso com sutiãs de renda que são mais compridinhos.

3. Peças ombro a ombro: também achei bem práticas. Uso tanto com sutiã tomara que caia quanto com sutiãs de alça bem fina.

amamentaçao8

amamentacao12

4. Outros que também funcionaram:

amamentação5

amamentação14

amamentacao15

——————————————

Não vai embora não, tem mais um monte de texto bem útil para você:

Minha gravidez – série de 3 posts

Guarda-roupa na gravidez

Como adaptar um look a 3 ocasiões

Como o guarda-roupa ajuda a construir sucesso

Como deixar um look mais interessante

Como usar a roupa para influenciar seu comportamento

 

Você gosta de vídeos? Tem canal no youtube para você assistir um monte deles com dicas bem legais. É só clicar no link. Corre lá!!

Juliana Cordeiro

Read article

670

Misturando as estações – verão + outono

Consultoria de Moda

março 28, 2017

 

Oi gente, tudo bem?

O outono chegou e é uma das estações que eu acho mais gostosas para se vestir. Faz friozinho de manhã e à noite e fica um sol gostoso durante o dia. E isso permite que a gente incremente os looks com jaquetas, cardigans curtos e longos, blazers. Uma delícia. Dá para a gente pensar em se arrumar melhor também e usar a criatividade.

Tecidos bons para esta época do ano são aqueles que bloqueiam o frio sem esquentar muito:

couro

tricot

jeans

malha fria

viscose

algodão

misturas com acrílico

É uma estação boa para você pegar aquela peça bem aberta ou curta o verão que você adora e jogar com uma peça mais fechada, longa e mais pesada. Eu amo estas misturas e misturar sempre enriquece o look. Quer ver?

Peguei um vestido frente única de tricoline (aquele tecido das camisas) super fresquinho, coloquei uma sandália flatform nos pés e aí brinquei com três peças diferentes para deixá-lo mais com cara de outono. Acho estes 3 looks usáveis por mulheres de todas as idades. Mesmo!! E qualquer tipo físico pode se aproveitar dos benefícios da terceira peça.

Espero que gostem e se inspirem a criar com o que tem aí no guarda-roupa de vocês.
Lookcardiganlongo

lookcamisacouro

 lookcardigancurto

——————————

Quer saber mais?

usando a terceira peça para cobrir imperfeições

coletes: excelente opção de terceira peça em todas as estações

Outros posts bem legais:

Menos é mais também no guarda-roupa

Com que calçado posso usar meia-calça?

Arara da semana – aprendendo a combinar cores

A imagem também é um patrimônio

Textos para a Revista Damha:

Troque escassez por abundância

O que fizemos com o glamour?

A terceira peça aliada

Para vestir-se bem é preciso organização e planejamento

Autoestima:você está de bem com a sua?

Tendências: quais são e como escolher o que usar?

 

Tem canal no youtube para você assistir um monte de video com dicas bem legais. É só clicar no link. Corre lá!!

Juliana Cordeiro

Read article