MENU

março, 2012
Archive

Mulheres são como árvores por Mariza Cordeiro

História

março 31, 2012

Elas fincam raízes nos solo dos nossos corações, têm paciência e capricho com o próprio crescimento.

Seu braços são poderosos e, ao abraçá-las, nossos espíritos recebem renovadas energias.

Elas amam e cuidam dos seus frutos, mesmo sabendo que um dia o mundo os levará para longe.

Outras – aquelas que não dão frutos – oferecem sua sombra aqueles que necessitam de descanso.

Quando açoitadas por fortes ventos da vida, elas emanan o perfume da vida e da fé, acalmando-nos, por mais assustadora que seja a noite.

Sua seiva são as lágrimas de dor ou de alegria, não importa…

Seu corações voam alto o suficiente para escutar mais de perto os recados do céu.

Elas oxigenam as ruas das cidades, as avenidas, os acostamentos de estradas e as beiras de rios e até as matas…

Elas entendem o canto dos passarinhos e, mais do que ninguém, valorizam e protejem o seus ninhos.

Suportam melhor a solidão e as dificuldades que a vida às vezes nos impõe.

No mundo, elas nascem em maior número para que o verde da esperança jamais empalideça.

Todas as mulheres são árvores, e que lindas florestas elas fazem!

( Cláudia Schimidt) -Mais Você.

_____________________

Leia também:

Convite à loucura

O laço e o abraço

A cor da saudade

Read article

Me sinto presa na minha camisa

Confissões

março 30, 2012

Muito do mal-estar que sinto após um longo dia de trabalho nada tem a ver com os problemas que tenho que resolver, as pessoas que eu tenho que lidar ou as tarefas que tenho que desempenhar.

O desconforto, a sensação de irritação, de aperto e de sufoco é causada pela escolha da roupa que eu vesti.

Justa demais, quente demais, leve demais, salto alto, sapatilha apertada, colar pesado, anel largo. Ai, que saco!!!!!

As roupas tem função e não só de cobrir o corpo. Já disse que elas revelam muito do que somos e do nosso estado de espitto, mas elas também são capazes de destruir o bom humor. Pelo menos o meu.

Tenho alergia a roupa apertada. Não estou falando de roupa justa, e sim daquela que me lembra a todo momento o que eu estou usando.

Aí pronto. Mau humor instalado, fantasmas da gordurinha saem do armário e eu começo a me perguntar:

Esta  roupa sempre me incomodou?

Será que eu aumentei de peso?

Pode ter sido a musculação?

O que eu comi ontem?

Se todas as respostas forem negativas meninas, não tem jeito, é a roupa!!!

Adeus linda camisa, calça maravilhosa, o meu bem-estar é mais importante e não estou disposta a este sacrifício diário.  Os meus sacrifícios merecem ocasiões especiais e o meu guarda-roupa peças lindas sim, mas na medida.

_________________

Leia também:

Capital erótico: Beleza

Seja sua própria Musa

Mulheres incríveis

Minhas peças Paixão

Engordar é uma escolha

Read article

As botas da Australiana UGG

Moda, Sapatos

março 29, 2012

Esfriou e me deu vontade de colocar aqui no Sem Espartilhos uma postagem antiga mas bem fofa, literalmente.

Vocês já devem ter ouvido falar nas fofíssimas botas Australianas UGG. Elas não são exatamente um clássico, chegaram ao mercado e m 2004 e não saíram mais. Já provaram que vieram para ficar.

Elas causam uma certa estranheza a princípio, mas são tão confortáveis e quentinhas que são uma opção indiscutível no inverno. Sem falar a quantidade de modelos e cores disponíveis.

Todas são feitas com pele de carneiro, o que garante o conforto e pés sempre protegidos do frio.

Adorei este look. Super diferente do jeito que eu gosto.

Estas botas ficam muito bem com calças skinny, shorts, saias curtas, calças de montaria, vestidos curtos e até os longos. São super versáteis mesmo!!!

Estes são modelos e cores clássicas

O modelo clássico em cores não tão clássicas

 

Alguns dos clássicos modelos com botão. Um charme. E são muitas as cores disponíveis para os três modelos.

As de cano alto: tem opções com zíper ou sem, com botões e muuuuitas cores:

 

Em 2010, a UGG fez uma parceria com o estreladíssimo designer de sapatos Jimmy Choo e as botas ficaram incríveis:

 

E para quem gosta de brilho, a UGG criou três modelo cheios de lantejoulas. Eu só não comprei a preta porque vi em Las Vegas em dezembro do ano passado e iria demorar muito para o inverno chegar aí no Brasil, mas eu ameeeei.

Agora é só escolher a sua e combinar com os looks.

Beijos.

Read article

O que é realidade?

Arte, Comportamento, Design

março 29, 2012

Olavo Tenório

Sábado passado, como de costume, fui na feira as onze e meia da manhã. Descendo a ladeira olho pro outro lado da rua e imagino uma  linha reta desenhando um caminho que alcança a grande árvore lá do outro lado, sinto-me leve e atravesso os vinte e poucos metros deste percurso flutuando sobre as barracas e o tumulto da gente toda.Outra vez agora de dentro do açougue olho a praça da escola e faço um recorte da cena em que as árvores são protagonistas de um retrato mental. A lembrança afetiva do calor e da textura da madeira desencadeiam em mim um pensamento que se desdobra num desejo de meu corpo se deslocando pelo ar.Diante da impossibilidade concreta de sair voando pela rua minha mente se atreve a imaginar alguma lógica científica para criar assim uma sensação mais viva e presente de tal vôo.O conflito entre ilusão e realidade são fundamentais para a prática artística, nos obriga a olhar um evento qualquer através de infinitas camadas, sem ordem de hierarquia ou importância principal.No caso específico acima, a imaginação de um corpo voando em plena realidade concreta subverte as leis da física, nos aproxima de um possível milagre. Mais tarde tais pensamentos tendem a desaparecer, demonstram-se vazios e sem nenhum objetivo além de um devaneio passageiro.O limite entre os corpos é tênue.

O limite entre eu e você se desmancha claramente através de nossas emoções.

Sinto que você me sente, sinto seu corpo mesmo distante, me transporto para sua pele e me lembro de seu cheiro.

Num nível mais sutil ninguém duvida que isso aconteça, que tudo isso pode desencadear mudanças de comportamento, de movimento, de sensações de conforto ou desconforto.

Mesmo assim não pensamos nisto, apenas sentimos. Não temos tempo, nossas preocupações são dirigidas para coisas mais importantes como sonhos de consumo e metas mais objetivas.

A idealização de uma vida feliz pode muito bem trazer em seu ventre o nascimento de um fracasso. Ela nos distancia do presente, joga para um alvo distante a responsabilidade e o uso de sua energia. Depois de alcançado rapidamente aparece um novo objeto ideal.

Enquanto não se enxerga o paraíso a distancia de um sentimento, continuamos competindo e destruindo tudo e todos ao redor. Mesmo que seja com sinceros votos de amizade.

Olavo Tenório

________________
Olavo Tenório
Bom ouvinte e perseverante, sou artista plástico e designer sem fronteiras. Empreendedor e apaixonado pela família, eu curto fazer pequenos reparos e planejar mudanças. A qualquer hora do dia é comum me flagrar pensando num mundo melhor.

________________

Leia também:

O que é arte?

Educação Artística

E se tudo mudasse num piscar de olhos

Capital Erótico: Beleza

Capital Erótico: Sensualidade

Read article

Capital Erótico: Sensualidade

beleza, Comportamento

março 28, 2012

Katherine Zetha Jones

Quanto mais eu leio a respeito deste tema, mais fascinada eu fico. Com base no trabalho da socióloga Catherine Hakin, escrevo o post de hoje.

Já disse na primeira postagem da série Capital Erótico: Beleza (leia mais),  que em um recente estudo, o capital erótico entrou como a quarta habilidade para o sucesso ao lado do capital financeiro, do capital humano e do capital social.

Falei também que o capital erótico é uma mistura de atração física (beleza, apelo sexual, vivacidade, apresentação, charme e sexualidade) + habilidade social.

Pessoas lindas atraem para si amigos, amantes, seguidores, clientes, fãs, patrocinadores, eleitores São mais bem-sucedidos na vida privada, mas também na política, nos esportes, nas artes e nos negócios.

A beleza foi o tema da primeira, hoje falarei da sensualidade, sex appeal ou apelo sexual. Lembramos que estes conceitos variam de acordo com o período histórico e a cultura de cada lugar.

Enquanto a beleza refere-se ao rosto, a sensualidade tem a ver com o corpo. A beleza é estática e, por isso, facilmente capturada por uma imagem. Pessoas de rosto bonito, não são necessariamente sensuais, porque aqui entra o movimento, a atitude, a personalidade, a fala, o olhar. E aqui a captura precisa de vídeo.

Me lembrei do filme O turista pela beleza e sensualidade estonteante da atriz Angelina Jolie particularmente em algumas cenas. Encontrei um video que mostra bem o poder do capital erótico e como a personagem dela sabe usá-lo.

Angelina Jolie em “O Turista”

Observem a maneira como ela caminha, olha, sorri, observa. Tudo é calculado para impressionar. As jóias, o cabelo (eu particularmente não gostei) e o vestido ajudam também a compor o capital erótico e entram na categoria apresentação.

Está claro que a indústria do entretenimento sabe da lucratividade do capital erótico há MUITO tempo. Nunca se viu tamanha exposição de beleza. É fato que neste tipo de negócio, ser atraente, comunicativo, sensual e lindo é o fator de seleção e as outras habilidades treinadas.

A pergunta é sabendo-se da habilidade do capital erótico e da lucratividade que representa no show business porque é que não se reconhece explicitamente o mesmo em outros negócios como um agregador ao capital humano, financeiro e social?

Segundo Catherine, “O capital erótico expõe um aspecto da vida onde mulheres indubitavelmente levam vantagem sobre os homens, reforçado pelo deficit sexual masculino. É uma vantagem que os homens até agora se recusam a admitir.”

O que vocês acham?

A discussão será aberta na minha página do face, quem quiser participar é só me adicionar, (clique aqui).

Na próxima quarta-feira, a terceira postagem sobre Capital Erótico: Habilidades Sociais

Beijos.

________________

Leia também

Capital Erótico – Beleza

Capital erótico – sensualidade

Capital erótico – habilidades sociais

Capital Erótico – Vivacidade 

Capital Erótico – Visual

Seja sua própria musa

Como deixar seu cabelo do jeito de sua personalidade – visagismo

 

 

 

 

 

Read article