MENU

Comments (25) Arte, Conceito, Design

O que é arte? Por Olavo Tenório

No começo do século XX, depois de ter ficado famoso colocando um mictório de ponta-cabeça num salão de arte nos Estados Unidos da América, o artista francês Marcel Duchamp foi questionado sobre «O que é Arte?» , sua resposta veio em forma de pergunta: «O que não é Arte?»

De lá pra cá o mundo das artes plásticas veio rompendo todas as fronteiras no uso de materiais, técnicas e conceitos. Diante de tanta liberdade tornou-se difícil para o público distinguir e entender seus significados, de ter uma noção clara de valor.

Essa mudança radical nas artes tem sua origem na passagem  do século XIX para o século XX que transformou a sociedade ocidental como um todo. A criação da fotografia, o surgimento do plástico, as viagens cada vez mais rápidas, o surgimento da psicanálise (só como alguns exemplos), convergiram para uma visão totalmente nova do mundo. A utopia de um mundo melhor sugerido pelo progresso da indústria estava em alta, e as revoluções sociais dos primeiros anos do comunismo davam mais gás aos artistas revolucionários.
Ficheiro:Malevich.black-square.jpg
A ruptura radical do pintor russo Kasimir Malevich em busca de uma autonomia da pintura apenas como cor e superfície.
“Quadrado negro sobre fundo branco” (1913-1915) inaugura o abstracionismo geométrico na história da arte.

Diante disso o primeiro passo foi negar todas as antigas regras impostas pelas instituições ligadas as artes, as obras que estavam nos museus eram coisa do passado, começava uma nova história, o ano zero de um novo tempo.
Nesse instante o artista se liberta da obrigação de representar algo externo a ele, como uma paisagem ou um retrato, sua arte agora poderia falar de si mesma, do próprio material que a compõe até a criatividade abstrata e idealista do artista. 
ceci

“Isto não é um cachimbo” (1929), famosa pintura do surrealista Rene Magritte ilustra outra vertente arrebatadora dentre os vários movimentos artísticos que romperam as fronteiras do pensamento sobre o que é a arte no começo do século passado.


Mas, com a segunda guerra mundial, a utopia desse novo mundo conclamado pelo modernismo se transformou numa descrença pós-moderna com artistas norte-americanos  criticando o consumo de massa a partir dos anos 50. No Brasil a vanguarda artística também reage buscando sentido no valor da arte mais pela relação direta entre ela e o espectador e contra o distanciamento causado pela sua pura intelectualização.
As artes plásticas no século vinte é marcada por uma sequencia ininterrupta da quebra de barreiras. Na década de 60 o artista brasileiro Hélio Oiticica cria sua obra-ícone “Parangolé” em que o espectador se une aos tecidos coloridos, estandartes e bandeiras numa espécie de “incorporação do corpo na obra e da obra no corpo“. Arte ou anti-arte?
Na foto Caetano Veloso com o Parangolé do Hélio Oiticica.
O século XXI desenha um panorama em que a arte vem se transformando numa fonte de negócios, num mercado da arte, sem ideologias e utopias.
É interessante ver como a rebeldia contra as convenções há cem anos atrás, acabou se transformando na própria convenção de nossos dias. 
O artista de hoje busca o mercado de arte, o espaço oficial, expondo sua obra dentro dele, mesmo que contraditoriamente esteja lá para criticá-lo. Tudo é mercado.
Obras de arte que andam sozinhas usando apenas a força dos ventos, uma bela mistura de ciência com arte, são as chamadas esculturas cinéticas.
No vídeo acima uma agência de propaganda associou com maestria arte e produto para uma famosa marca de automóveis.
Alguns caminhos se apresentam como novos no fazer e aprender a arte. A internet nos oferece um campo fecundo para a inter-atividade de grupos e redes de artistas de todo o mundo e de todos os níveis sociais. Possibilitando a chance de se produzir, compartilhar, vender e debater suas criações seja no âmbito tecnológico, ambiental, político ou puramente abstrato de uma forma jamais vista anteriormente.

Trabalho coletivo entre grafiteiros espanhóis junto com a comunidade da favela Brasilândia em São Paulo. 
A palavra “Doçura” foi pintada no local para ser vista completamente apenas nesse ângulo. Detalhes da produção nesse link
A expansão da prática artística e o seu talento natural de transitar entre os saberes humanos tornou-se tão grande que hoje é comum encontrarmos artistas que vieram de áreas distintas como biologia, filosofia e engenharia. 

No meio desse gigante mosaico arrisco em identificar alguns valores essenciais para responder o que é arte:

Para mim arte é quando você consegue comunicar a sua própria visão do mundo, sem repetir mecanicamente o que dizem que é certo ou errado. De saber que a certeza no fazer artístico é inimiga da própria arte. De aprender que o erro pode fazer parte nesse processo. E principalmente de sentir que através da arte você está conectado intimamente com a vida e com as pessoas. ________________

Leia também:

O que é arte?

Educação Artística

E se tudo mudasse num piscar de olhos

Capital Erótico: Beleza

Capital Erótico: Sensualidade

  • Juliana

    Excelente, Olavo. Texto fácil de ler e totalmente compreensível. Gostei muito da sua definição de arte. Parabéns pelo 1o. texto no Sem Espartilhos. Bela estréia. Bjo.

    • http://www.otluminarias.blogspot.com olavo

      > Ju você é demais! Eu que agradeço sua confiança! bjos!!

  • http://www.elo7.com.br/brasileirinhafashion Carmem

    Olavo, você foi claro e conciso. Arte está nos robôs movidos pelo vento que você mostrou e nos objetos cotidianos criados com design. Ótimo texto, principalmente para compreendermos o que é a arte hoje! obrigada!
    Carmem

    • http://www.otluminarias.blogspot.com olavo

      > De nada meu amor, obrigado pela força, bjokas

  • http://www.pezinhodeanjo.com.br Viviane

    Achei perfeito o parágrafo :
    “Para mim arte é quando você consegue comunicar a sua própria visão do mundo, sem repetir mecanicamente o que dizem que é certo ou errado. De saber que a certeza no fazer artístico é inimiga da própria arte. De aprender que o erro pode fazer parte nesse processo. E principalmente de sentir que através da arte você está conectado intimamente com a vida e com as pessoas.”
    Um abraço
    Viviane

    • http://www.otluminarias.blogspot.com olavo

      > brigadão Viviane, beijos à todos por aí…semana que vem tem mais sobre arte educação e os ricos dilemas dessa área…

  • Fábio

    Olá tio,muito bacana, parabéns pelo texto, gostei da parte que diz que arte se encontra em áreas distintas, isso é fato, ás vezes temos algo dentro da gente que não foi liberto certo?
    Parabéns de novo e continue assim!

    Abraço!

    • http://www.otluminarias.blogspot.com olavo

      > eai fabinho! o que tenho visto são pessoas que trazem suas experiências de outras áreas para dentro da arte, muito legal e enriquecedor, abração!

  • Wagner

    “Para mim arte é quando você consegue comunicar a sua própria visão do mundo, sem repetir mecanicamente o que dizem”, para mim também. Desejo-lhe sucesso seu blogueiro iluminário!

    • http://www.otluminarias.blogspot.com olavo

      > ohoo wagner que maravilha, obrigado e avise quando chegar por aqui, abs!

  • http:alternativaartes.blogspot.com Joirce

    A alma fala de arte, nosso corpo fala de arte, expressa o que estar escondido ou aquilo que está intrínseco dentro de cada um, ela trás sua forma mais circular onde se pode ver uma curva, um quadrado daquilo que se quer expressar através da arte de um modo geral, onde tudo é permitido diante da visão do artista ou de seus contempladores.
    Para entender arte,sobre meu ponto de vista, você precisa primeiro percebe-la. Gostei quando o autor do texto em tese, define que a arte é quando você tira as escamas da visão e consegue se comunicar com tudo a sua volta sem cair na mesmice daquilo que é certo ou errado.
    Parabéns ao artista plástico que expressou de uma maneira bem clara sobre arte, parabéns pelo texto aqui abordado.
    Joirce

    • http://www.otluminarias.blogspot.com olavo

      > Isso mesmo Joirce, a educação do olhar é fundamental… abs e obrigado

  • Dalva

    O texto está muito bom! e sua conclusão também. Como você sabe agora ando pela área da educação, e infelizmente as aulas de artes para as crianças em escolas públicas são atividades previamente prontas, impedindo a exploração e o transgredir nas diversas linguagens visuais. Muito triste.

    • http://www.otluminarias.blogspot.com olavo

      > Oi Dalva, obrigado pelo comentário, semana que vem vou falar um pouco sobre a arte educação, bjos…

      • http://www.otluminarias.blogspot.com olavo

        e espero que de alguma forma possamos trocar figurinhas com esse próximo tema, bj>

        • Dalva

          Legal Olavo, estou escrevendo minha monografia justamente sobre esse assunto. >

  • http://semespartilhos Teresa

    Olavo, gostei muito do seu texto, direto e simples, e consegue responder de forma sintética uma questão tão ampla! Gostei de sua definição, muito pertinente. Parabéns, abs, Teresa

    • http://www.otluminarias.blogspot.com olavo

      > Obrigado pela participação Teresa. Semana que bem tem mais com o tema Educação Artística, bjs!

  • http://claudialoureiroportifolio.blogspot.com/ Claudia

    Excelente!! Toda essa teoria envolvente de conceitos, são exercícios que transcendem o próprio fazer. No final o “TAO” (aqui a arte)- que pode ser expressado, é relativo à própria Arte, mas não está em seu conteúdo absoluto.
    “…De saber que a certeza no fazer artístico é inimiga da própria arte.”

    • http://www.otluminarias.blogspot.com olavo

      > Oi Claudia! Legal estar aqui com a gente. Acho que entendi o que quis dizer sobre não existir uma verdade final, também acho que todos nós com algum esforço podemos capturar um pedaço desse mosaico que gira em direção à uma elipse infinita. Abraços, quinta que vem tem mais…

  • Margit

    Olavo, Ótimo texto. Com sua percepção tão apurada, você tem a capacidade de transmitir idéias e sentimentos de uma forma original em suas obras e palavras. Parabéns e continue assim. Abraços.

    • http://www.otluminarias.blogspot.com olavo

      > Obrigado Margit, está sendo uma boa experiência, conto com sua presença por aqui! Abraços…

  • Bob

    Parabéns Olavo, gostei demais da sua estréia. Fico pensando nas pessoas que não conseguem entender e apreciar a arte além da reprodução do que já existe. Estou tentada a convidá-lo a escrever pro IBAC, o que acha? Bjs

  • Bob

    Parabéns Olavo, gostei demais da sua estréia. Fico pensando nas pessoas que não conseguem entender e apreciar a arte além da reprodução do que já existe. Estou tentada a convidá-lo a escrever no site do IBAC, o que acha? Bjs

  • Fábio

    Todo comentário sobre educação artística assino embaixo, muitas vezes nos perguntamos, eu aprendi tudo?
    Parabéns novamente tio.

    Abraço!