MENU

Comments (0) Comportamento

Roupa: vitrine da personalidade por Frederico Mattos

Sou partidário da ideia de que mente, corpo e comportamento são um continuum de manifestações. A maneira que você se veste, come, fala e até puxa a descarga diz muito sobre você. Suas escolhas e não escolhas revelam algo do que está na superfície e na profundidade do seu ser.

O que eles comunicam?

Todo santo dia precisamos escolher o que vamos vestir em cada ocasião e isso diz muito sobre uma pessoa.

Costumo fazer notas mentais sobre isso no meu trabalho.

Sobre os cuidados com a roupa posso perceber se a pessoa é desleixada, metódica, descolada, sexualizada, fechada ou até anti convenções.

Cada um desses códigos me informa sobre algo da maneira de se relacionar com os demais. Mesmo sua calcinha furada entrega você.

Se alguém gosta de combinar tudo ou criar contraposições. Se faz questão de chamar excessiva atenção para si (tendências narcísicas) ou se tem repugnância por estar no centro do palco (traços fóbicos que podem revelar purismos ou traumas).

As pessoas que dizem que não gostam de seguir as normas ou marcas me dizem (mesmo achando que não) que não gostam de ser controladas por ordens externas. Isso revela muito sobre ela, não? A quem será que ela teve que se submeter na vida que criou tamanho desconforto de se imaginar obedecendo uma autoridade suprema? Belas pistas familiares, nada é perdido.

Observo também as imagens e escritos pois grande parte possuem símbolos mais concretos e abstratos. A própria cor é um símbolo, os tons pastéis ou vivos podem indicar algo do humor naquele momento. As vezes alguém usa um tom pastel porque tem maneiras mais mornas para entrar no mundo ou pode ser uma tentativa de ocultar grande ímpetos pessoais. O mesmo vale para os tons vivos.

Os céticos dirão que é uma pura combinação estética que segue códigos de moda. Mas até isso revela uma obediência que pode ser cega ou criteriosa. Nosso inconsciente elege essas imagens impressas nas roupas a todo momento, nessa visão (que não é radical) tudo tem um significado.

Também podemos reparar no tipo de sentimento que se quer incitar nos outros com as roupas, mais carinhoso, gregário e afetivo ou ressentido, machucado e hostil?

Imagine você dar um presente de aniversário numa embalagem mal feita. Seria um descaso né? Para mim são aqueles que vestem “qualquer coisa” e recusam a oferecer um presente bem elaborado para as demais.

Até nos uniformes pode-se notar um detalhe que revela algo sobre a pessoa, a natureza humana sempre transborda singularidade.

Os estilos [o que é? leia mais] transmitem algum tipo de personalidade obscura ou expressa. Não é incrível poder conhecer alguém por adotar essa ou aquela forma de se vestir? Pessoas mais idealistas, sonhadoras e afetivas escolhendo um estilo romântico [leia mais], outras mais desejosas, provocadoras e libidinosas num ar sexy [leia mais], aqueles mais saudosistas e transcendentes, que anseiam por justiça e pureza num estilo hippie [leia mais]. O conservadorismo e a manifestação do poder no estilo clássico [leia mais] e até o estilo no roqueiro com sua força, rebeldia ou aversão às convenções, autoridades e ordem.

Esses mesmo estilos podem ser a cristalização de uma máscara que ela gostaria de mostrar para proteger algo valioso de si. Já vi muito roqueiro bravo chorando pelo colo da mãe e garotas decotadas com bloqueios de entrega sexual.

A personalidade humana é um mosaico maravilhoso, alguns elegem um só traço dessa diversidade para se comunicar e outros exploram todos os matizes.

Consciente ou inconscientemente a alma se projeta para fora naquela fina película de algodão – que diferencia uma pessoa de outras 6 bilhões – que denominamos roupas.

Antes de rebater essas ideias pense com mais frieza e analise com calma, pois temos muitas regiões inexploradas de nossa personalidade. Revelando ou se ocultando ali também anunciamos algo de nós e ao contrario do que pensamos estamos nus e expostos mesmo com toda roupa que usamos.

________________________

Frederico Mattos é um homem apaixonado, sonhador nato, psicólogo provocador, escritor de um não best-seller e empresário. Adora contar e ouvir histórias de vida. Nas demais horas medita, faz dança de salão, Muay Thai, lava pratos e escreve no blog Sobre a vida. No twitter é@fredmattos.

__________________

Dicas para escolher melhor seu guarda-roupa ?

Edite seu guarda-roupa 1; limpe seu guarda-roupaEdite seu guarda-roupa 2: o que eu tenho

 Edite seu guarda-roupa 3: o que eu preciso

Edite seu guarda-roupa 4: o que eu quero 

Misturando tudo

Como ter roupas necessárias?

Jornada: um homem vestindo a sua alma- parte 1 Jornada: um homem vestindo a sua alma – parte 2

Jornada: um homem vestindo a sua alma – parte 3  

Capital Erótico – Beleza

Capital erótico – sensualidade

Capital erótico – habilidades sociais

Capital Erótico – Vivacidade 

Capital Erótico – Visual

Capital Erótico – Sexualidade 

Seja sua própria musa

A verdadeira liberdade por Frederico Mattos

Fluidez feminina por Frederico Mattos

Mulheres que perderam a feminilidade por Frederico Mattos

Psicologia e Moda por Frederico Mattos

Engordar é uma escolha por Frederico Mattos