MENU

Comments (0) autoestima, Confissões, Depoimentos

A roupa insipira VIDA – Flavia Diniz Valadares

No ano passado, postei um texto que falava de como as roupas que vestimos influenciam nosso comportamento (clique aqui para ler). Foi baseado em um estudo científico que observou como as pessoas executavam tarefas vestidas de um jeito A ou B. Este estudo comprovou algumas impressões que eu tinha sobre mim mesma e as minhas atitudes.

Conversando com a Flávia um dia desses ela compartilhou que em diversas situações o que ela vestia a inspirava a dar uma aula melhor ou a ajudava a ter mais inspiração para preparar uma palestra. Foi aí que surgiu a ideia deste texto onde ela divide com a gente como o que ela veste deixa a mente e a vida mais iluminada.

Espero que gostem!!!

——————-

A influência do nosso humor, estilo e escolhas de vida no nosso guarda-roupa e óbvia. A outra via da mão dupla externo-interno é um pouco menos óbvia… O uso dessa via pode nos ajudar muito. Este texto nada tem de filosófico, são exemplos práticos de como a roupa (externo) me inspirou comportamentos e criou (pasmem: CRIOU!) situações na minha vida.

Quando compro uma roupa nova, logo vem a vontade de criar uma situação para usá-la: trabalho, congresso, palestra, festa, jantar com amigos, etc. Há cerca de dois anos, estive tão empolgada com meus vestidos fresquinhos de verão que passei a gostar mais de sair – vivi uma fase quase “baladeira” por uns meses. Até meu aniversário fica mais interessante quando produzo um look novo para usar na comemoração. Aliás, minha vontade de comemora-lo e proporcional a minha empolgação com a roupa nova especial para a ocasião.

Quando saí da cidade que eu amava profundamente (longe da qual eu não imaginava viver), me desfiz de 3/4 (isso mesmo: 75%!) do meu guarda-roupa para me mudar. Essa atitude era para me trazer leveza, mas acabou me trazendo muita aridez. Meu novo guarda-roupa excessivamente básico, prático e voltado 99% para o trabalho contribuiu para que minha nova vida fosse excessivamente básica, prática e 99% voltada para o trabalho.

Hoje vejo como minhas escolhas de vida e de guarda-roupa poderiam ter sido mais leves, flexíveis e divertidas… Não dou mais nenhum crédito a geografia, pois levo a felicidade comigo a toda parte. O aprendizado que tirei daquela fase me ajudou a valorizar e redobrar o glamour no dia-a-dia. A praticidade continua…mas aos poucos vou floreando a roupa e a vida.

Quando fiz concurso para o cargo de professora universitária, usei um par de sapatos de salto baixo que eu amava demais e construí meu papel através deles. Eu me visualizava dando aulas com os tais sapatos e me sentia de fato professora. Complicado explicar como aconteceu mas de fato um objeto externo me trouxe uma sensação interna. Mais ainda: o objeto me ajudou a produzir um resultado prático (aprovação no concurso).

Aprofundei-me de tal forma no exemplo anterior que quando sou chamada para alguma palestra, antes de preparar o conteúdo, crio o look que usarei e este look me traz minha inspiração para elaborar a apresentação. A empolgação em criar o look se converte em empolgação para criar o material didático. Penso assim: a aula tem que ser mais maravilhosa que o visual, pois é o objetivo final, então capricharei em dobro!

Moral da história: precisa tomar uma decisão importante, arrume seu armário! Organização física traz organização mental. Precisa de autoconfiança e bem-estar, vista-se bem! Num dia ruim, faça as unhas (cabelo, maquiagem, depilação, massagem, corrida, malhação, whatever…) para que a melhora externa se propague para dentro. As pequenas mudanças externas são infinitamente mais fáceis de fazermos e o resultado e infinitamente mais amplo. Lembrando: essa separação interno-externo só existe na nossa mente… Bora praticar!

P.S.: O meu maior ganho com a valorização do meu vestir não foi em inspiração, tampouco em quaisquer resultados de conquistas. A roupa me trouxe equilíbrio. Não só aquele clichê entre equilibrar a vida material e a vida espiritual. A roupa me ajuda a focar no presente (literalmente através das sensações táteis). Viver com o corpo e a mente no presente me tirou as tristezas do passado e as ansiedades do futuro. Nada melhor que ocupar-se em vez de pre-ocupar-se!

Beijos!
Flavia

flavia 1

Este look foi construído a partir do lenço e me inspirou a fazer uma das minhas apresentações.

foto 2

Look que usarei no meu aniversário

foto 4

Como sou alérgica à metais, os lenços são uma forma de colorir todos os meus looks. Este em especial me deu inspiração para escrever uma das apresentações que fiz recentemente.

——————————————————-

Flavia Diniz Valadares é bastante médica, muito cirurgiã, bastante oncologista, aprendendo a ensinar, curiosa demais da conta, multifuncional, sempre em mutação, aprendendo a amar a si e aos outros.

—————————————————

Outros textos que você vai amar

A sua verdade é imbatível

Beleza vem fácil por Fred Mattos

A construção de um novo eu

Beleza é inatingível por Fred Mattos

Ocasião especial por Juliana Cordeiro e Fred Mattos

Seja sua própria musa