MENU

Comments (0) autoestima, Consultoria de Moda

Guarda-roupa na gravidez

 

Gente, segundo post da serie Gravidez. Este para falar de como adaptei meu guarda-roupa às mudanças do corpo. Foi um aprendizado e um exercício de criatividade. É possível passar a gravidez mantendo seu estilo e estando super confortável. E o objetivo deste post é mostrar isso a vocês com base na minha experiência.

A barriga cresce de baixo para cima,  então, a primeira coisa que a gente perde são as calças. Eu vi isso acontecer já no segundo mês.

Algumas das minhas calças que eram super confortáveis começaram a incomodar bastante na cintura e do meio para o final da gravidez, o quadril também cresce. E não tem coisa mais chata que roupa pegando né? Eu sempre digo que roupa que lembra a gente que está sendo usada, não serve. Incomoda demais. Roupa precisa ser confortável.

Outra parte do corpo que cresceu rápido foram os seios. Talvez até mesmo antes da barriga. Então, pouco a pouco, blusas e vestidos mais justos no peito passaram a não servir também.

Além de apertadas, as blusas assim como os vestidos, ficam mais curtos por causa da barriga.

Semana após semana, mais peças de roupa iam sendo “aposentadas” temporariamente.

Eu tinha algumas saídas:

- usar “roupa de grávida”: calças com elástico, peças de malha com elastano; esta é uma opção confortável e é possível ser estilosa também se você adaptar algumas peças do seu guarda-roupa;

- comprar peças novas em tamanho maior; uma ou outra peça, faz sentido mesmo porque depois que o bebe nasce ainda levam um bom tempo para voltar ao nosso número pré-gravidez; Estes dois vestidos e a calça de couro eu comprei no. 42. O meu número é 40.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé e área interna
A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé, sapatos e área interna

- comprar peças mais amplas ou com elastano que acomodassem a barriga por mais tempo; Comprei 5 vestidos, no meu número mesmo. E também um macacão curto de malha. Usei muito estas peças.

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé, oceano, céu, sapatos, atividades ao ar livre e água
Vestido de fundo laranja com estampa azul – foto espelho

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, em pé, listras e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé, atividades ao ar livre e natureza

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, em pé

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, em pé e atividades ao ar livre

 

E aí, veio a mente uma quarta possibilidade: reformar algumas peças. Voilà!!

A reforma é um jeito de renovar o guarda-roupa aproveitando peças que você adora e sem ter que investir muito dinheiro.

No meu caso, sou apaixonada por sedas e couro.

A seda por toda sofisticação, leveza, frescor e fluidez que este tecido tem. Particularmente os vestidos.

O couro porque acho moderno, versátil, o toque é macio na pele e é democrático. Dá para montar visuais completamente diferentes explorando a mesma peça. Pode ser mais rocker ou mais delicado. Dá para usar com seda e sofisticar ou com malha e deixar mais cool, jovem, fresco.

Quem me segue sabe que amo vestidos fluidos, curtos e longos. E já vinha notando que os meus vestido curtos estavam mais curtos do que eu gostaria que eles fossem para que eu pudesse transitar pelos meus dois universos de trabalho: de um lado, a vida de empresária do ramo médico (que impõe um visual mais fechado, formal) e o trabalho com moda, particularmente com consultoria que me permite ousar mais.

Diante disso, da gravidez e de ter conhecido a Dani, que é dona do atelier  Santa Costura e faz a reforma de roupas de um monte de loja bem legal, resolvi discutir com ela algumas possibilidades para peças que eu queria modificar. Achar uma boa costureira ou uma boa oficina é fundamental.

A primeira reunião foi para eu apresentar a ela as peças que eu queria modificar, o que eu imaginava para elas e ouvir dela outras sugestões e o que, de fato, era possível para aquelas peças; gente a Dani vem em casa fazer isso. Prático né?

Depois de decidirmos o que fazer, a Dani saiu a procura dos tecidos e marcarmos uma segunda reunião para ela apresentar o resultado preliminar ou definitivo;

O que eu aprovei já ficou (e o Sta. costura é super ágil para entregar as peça. Normalmente em 1 semana até 15 dias). O que precisou de mais alguma mudança voltou e foi refeito.

A Dani costuma dizer que eu nunca dou trabalho fácil a ela. Normalmente, as peças que quero reformar exigem ajustes na cintura, nos braços, reduzir ombro, procurar tecidos da mesma tonalidade. Enfim, nunca uma simples barra ou ajuste na cintura.

E é verdade. E o que me chamou mais atenção, é que eles conseguem resolver.

Vamos às peças:

- foram 3 vestidos para alongar. Todos eles ganharam 11 centímetros.

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé

Como ele tem renda na gola e nas mangas, decidimos que uma faixa de renda seria adicionada à barra. Não ficou incrível??

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé e área interna

Neste mexemos em duas partes. O decote que era de renda vazada ganhou um forro já que o peito cresceu muito e ficou mais evidente.
E adicionamos esta faixa preta na altura do quadril.

 

- 1 calca de couro ecológico para reformar o interno da coxa que estava desgastado. Uma tira de couro foi adicionada de cada lado. Esta calça tem stretch e elástico na cintura. Usei praticamente a gravidez toda, exceto de dezembro em diante quando o calor começou.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, em pé

- amo tanto este jeans que ele não poderia ficar de fora das peças reformadas. Uma tira de um jeans de tom bem próximo foi aficionada dos dois lados da cintura até o quadril (porque o quadril aumenta também).

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé

FullSizeRender1

- 1 calça de couro para colocar elástico e acompanhar o crescimento da Nina. É a mesma que eu comprei um número maior e postei ali em cima. Mesmo sendo 42, precisamos colocar elástico.

- 1 calça de seda para colocar elástico. Este conjuntinho pijama é tão gostoso que achei que valia a pena investir na reforma. Na blusa não precisei mexer. Só a calça ganhou uam tira de elástico branco em cada lateral indo também da cintura ao quadril. Usei muito.

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé e sapatosFullSizeRender

- 1 shorts de couro para colocar elástico. Como o shorts é amarelo, ele ganhou elástico amarelo da cintura até o quadril também.

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé

shorts

O valor depende do tempo de trabalho das costureiras em casa peça então, o atelier só consegue dar uma estimativa uma vez que as peças estão lá. Aí, você pode aprovar ou não o orçamento.

O preço incluiu o deslocamento da Dani até a minha casa para marcar as peças, as dicas que ela dá de reforma e a entrega em casa pela própria Dani para provar e ver se precisa ajustar mais alguma coisa.

Eu achei que valeu demais!!! Aproveitei algumas das minhas peças favoritas até bem o finalzinho da gravidez com conforto, mantendo meu estilo, a elegância e deixando a Nina crescer :-)

É isso gente, espero que seja útil a vocês. Beijos.

—————————————————-

Tem mais um monte de posts bem legais, não pare de ler não.

Como o guarda-roupa ajuda a construir sucesso

Como você pode transformar a sua vida pelo guarda-roupa

Não existe tipo físico ideal, existe o seu

A sua verdade é imbatível 

A imagem também é um patrimônio

Seja sua própria musa

 

Ah, aproveita para conhecer o meu canal do youtube e se inscrever para receber os vídeos em primeira mão:

Como montar um guarda-roupa gastando pouco

Como ter um guarda-roupa versátil

Arara da Semana

Como sair do básico

Looks monocromáticos

Como usar calça branca

 

Beijos.